quinta-feira, 12 de março de 2009

outras palavras / Confiar

Paula nos tece palavras. Sua poesia nos com-fia seus desvelos, seus novelos, suas tessituras mais íntimas, mais ínfimas e, portanto, grandiosas e tórridas. O amor retira as pétalas das palavras, mas os poetas as replantam. Outras palavras traz o replantio inesgotável através do qual só os poetas nos fazem sonhar.

Carlos Eduardo

Ver imagem em tamanho grande


CONFIAR


     CONFIO

     COM FIO, TEÇO, AMARRO, AMORDAÇO

     CONFIAR

                 AR QUE RESPIRO, TRANSPIRO, SUGO.

 

SEI QUE VOCÊ ME PERTENCE

                                      PERTO, AQUI, DENTRO

                                      PARTE DE MIM.

                                      PAR

                             INSEPARÁVEL

                                       

ACORDO!

A CORDA               ARREBENTOU

A COR DO AMOR       DESBOTOU.

                   AMOR  SEM ALMA, SEM ROSTO

                                                           DESGOSTO

                                                       NÃO GOSTO


 
                                                          DESGOSTO.

 

 

    CORRO, CHORO,   DESCUBRO

                                    QUE   COBRI A   VERDADE

                                                         RI AO VER QUE VOCÊ NÃO EXISTE.

 

 

AO VENTO

   INVENTO

RECOMEÇO

            MEÇO O FIO.

                              FIO

                     CONFIO ? SEM FIO.

                                           DESFIO UMA VIDA

                                                                        IDA,

                                                             PARTIDA,  VAZIA.


Paula Saraquine

 

 

2 comentários:

Adriana Guedes disse...

Paula,
vc achou a essência do poético, com uma escrita sensível, apaixonada e cheia de pureza.
Há um lirismo carregado de sentido nas palavras que vc vai desconstruindo e reinventando para nós, sortudos leitores da sua poesia.
Parabéns pelo belíssimo texto,
sua amiga,
Adriana.

Ana Paula Gomes disse...

Paula,

Espero que esta seja a primeira que tivemos o prazer de ler neste espaço. Já quero a próxima.

Bjs,
Ana Paula