quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Van Gogh e o amor





Van Gogh e o amor

Tem dias que ao acordar deambulo nas cores estonteantes de Van Gogh. O retorcido em suas fortes pinceladas agravam minha visão do mundo. Nestes dias acho que o mundo todo cabe dentro da forte beleza de uma tela do holandês. Tudo é muito acentuado, superlativo como se o próprio mundo mal me coubesse. Eu sou a tela de muitas cores num trigal impressionista. Assim, me dissolvo nos campos, nos corvos, nas pontes sobre canais azuis-únicos e nos loucos moinhos em comunhão com Quixote. Grave e denso na alma, mas antes do auge da última pincelada, derramo-me em vida, lique-feito para você.











2 comentários:

sub helena disse...

Carlos, linda essa tela de Van Gogh, realmente desperta em nos uma ânsia pela vida, uma busca urgente pelos campos de trigo, pelos dias dourados... Beijo.

Carla Cordovil disse...

MARAVILHOSO!!!!!!